Filhos do Aventureiro : um olhar para gênero, transmissão de saberes, unidades de conservação e turismo

DSpace Repository

Filhos do Aventureiro : um olhar para gênero, transmissão de saberes, unidades de conservação e turismo

Show full item record

Title: Filhos do Aventureiro : um olhar para gênero, transmissão de saberes, unidades de conservação e turismo
Author: Silva, Juliana Fernandes da
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Excelência em Turismo, Programa de Pós-Graduação em Turismo, 2013.Esse trabalho se propõe a analisar como acontece a transmissão de saberes para os “Filhos do Aventureiro”, nas relações de parentesco e compadrio. Com o trabalho partilhado em família, há também uma divisão do trabalho por gênero, com atividades predominantemente femininas, nas roças, nas casas e nos quintais, ou masculinas, no mar; porém relativizada mediante a “complementaridade” entre os gêneros. As Unidades de Conservação sobrepostas ao Aventureiro, se os protegeram da especulação imobiliária, por outro lado, foram uma apropriação por parte do Estado, cerceando não apenas o espaço físico mas também as práticas culturais da população, principalmente nas atividades femininas. Com os cerceamentos, tiveram que adaptar-se a uma dimensão moderna: a do Turismo, em que a relação de gêneros é tida em par de equidade. Os turistas tornam-se, de certa forma, “membros temporários” da família, passando de clientes a amigos em alguns casos. O Turismo possibilita um diálogo entre os saberes tradicionais e modernos. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACTThis work aims to analyse how occurs transmission of knowledge for “Aventureiro’s Children”, in kinship and compadrio relations. On work shared with family, there is a gender division of work, with predominantly feminine activities in roças, at home and in backyards, or masculine, on the sea, although it turns relative due to traditional gender “complementarity”. If protected areas superposed to Aventureiro protected them from build’s speculation, on the other hand, it meant a State appropriation, limiting not only their area but also community’s culture, mainly feminine activities. Because of limitations, they had to adapt themselves to a modern dimension: Tourism dimension, in which gender relation is based on trust, in equity state. Tourists become kind of “temporary members” of family, turning from clients to friends in some cases. Tourism enables a dialogue between traditional and modern knowledge.
URI: SILVA, Juliana Fernandes da. Filhos do Aventureiro: um olhar para gênero, transmissão de saberes, unidades de conservação e turismo. 2013. 241 f., il. Dissertação (Mestrado Profissional em Turismo)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
http://repositorio.unb.br/handle/10482/14211
Date: 2016-04-20


Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account